VACINAÇÃO – Prefeitura de Manaus vacina grávidas e puérperas em maternidades públicas

Gestantes e puérperas (mulheres no pós-parto até 45 dias) já estão recebendo a vacina contra a Covid-19 nas maternidades públicas de Manaus. A medida é para facilitar o acesso desse grupo, um dos mais suscetíveis aos efeitos do coronavírus, à imunização. Na manhã desta quinta-feira, 12/8, quatro puérperas que estavam internadas na maternidade Moura Tapajóz, da Prefeitura de Manaus, receberam a primeira dose do imunobiológico.

“Essa é mais uma medida da gestão do prefeito David Almeida, para aumentar o alcance da vacinação da população. Como a nossa meta é imunizar o maior número possível de grávidas e puérperas, estamos indo até elas, nas maternidades”, destacou a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe.

A puérpera Marília Neres de Souza, que ainda não havia tomado a primeira dose, recebeu o imunizante na Moura Tapajóz. “Não tinha tomado antes porque a minha gravidez era de risco, e isso dificultava que eu saísse de casa para ir a um posto. Foi muito bom poder ser vacinada aqui mesmo”, comentou.  

A Semsa realizou capacitação para os profissionais da Saúde das maternidades públicas, orientando sobre a abordagem a esse público, para a conscientização das gestantes e mulheres que deram à luz a 45 dias, quanto à importância de serem vacinadas.

A técnica de enfermagem Viviane de Alencar Ribeiro, do setor de Imunização da Moura Tapajóz, aplicou a vacina nas puérperas. “Achei muito boa essa estratégia, porque facilita para essas mulheres, que não vão precisar se deslocar até um dos pontos para serem vacinadas contra a Covid-19. Esse é um grupo de alto risco para essa doença e estando imunizadas, estarão mais protegidas para que possam cuidar de seus bebês”, disse.

Além das maternidades, a vacina também está sendo oferecida às mulheres grávidas ou após o parto, quando elas procurarem uma unidade de saúde para consulta médica ou para outros tipos de atendimento. 

A Semsa também está intensificando a vacinação das gestantes e puérperas nas unidades da rede municipal de saúde, inclusive com busca ativa na área de cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF) durante as visitas domiciliares dos agentes comunitários de saúde, para avaliar o esquema vacinal contra a Covid-19, orientando sobre a importância da vacina.

Os profissionais de saúde de nível superior estão sendo orientados a, durante as consultas de pré-natal, esclarecer a gestante ou a puérpera sobre a necessidade de priorizar a vacinação contra a Covid-19, respeitando o intervalo de 14 dias entre essa vacina e os demais imunobiológicos.

— — — 

Texto – Divulgação / Semsa

Foto – João Viana / Arquivo Semcom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *